Barbie nas férias das crianças

Um período de descanso, após longos dias de trabalho ou estudo, também pode ser muito produtivo para a criança, desde que se deem passeios e se tenha atividade de seu interesse. Isso já foi abordado várias vezes nas descrições dos nosso jogos online. O fato é que, tanto no mundo virtual como no mundo real, a necessidade de se buscar momentos de lazer é enorme como forma de diminuir a pressão e estresse do dia a dia.

Pensando nisso é que trouxemos pra cá esta discussão. Sendo um site direcionado para o público fã dos jogos da Barbie e sabendo que a maioria está em idade escolar, vamos pensar um pouco em alternativas interessantes de lazer para eles.

Muitos pais se preocupam em encontrar uma fórmula para que os filhos não esqueçam o que aprenderam ao final de cada semestre letivo. Trata-se porém de um temor infundado, se pensarmos que a criança pode desaprender nas férias o que estudou recentemente em classe. Afinal, a capacidade de apreensão e fixação, nos cérebros jovens, é muito mais surpreendente do que se pode imaginar. Além disso, é bom lembrar também que as férias são um período de descanso e lazer, sem os horários rígidos e as obrigações do período de aulas. Por isso mesmo que elas abusam do nosso site vindo até aqui para jogar por horas seguidas. A criança não precisa, necessariamente, recordar lições ou fazer “tarefas de casa”, exceto nos casos em que a escola recomenda uma fase de recuperação em determinada área.

Durante as férias, porém, a criança não ficará afastada de toda atividade educativa e cultural, bastando que se faça uma programação leve e divertida. E, se for mesmo indispensável uma certa dose de estudos durante as férias, há uma série de pequenos truques para tornar essa atividade mais agradável. Pode-se ativar o estudo em grupo, ao ar livre, sugerir excursões ou passeios ou mesmo estimulá-los a brincar com nosso jogos educativos online. O horário deve ser limitado, durando menos tempo que as aulas da escola: no máximo uma hora por dia, embora o ideal seja de apenas meia hora. Os fins de semana devem continuar livres, para não sobrecarregarem a criança, cansando-a muito.

Não só para a criança, mas também para os pais, as férias têm a vantagem de aproximá-los, já que há maior oportunidade para conversar e ter mais contato.

O assunto “estudo” não deve ser abordado fora daquele período estabelecido. Sempre que possível, o aprendizado deve ser feito de forma lúdica. Por exemplo: para crianças que têm dificuldades com língua estrangeira, nada melhor que algumas revistas de histórias em quadrinhos importadas.

QUANDO APRENDER É BRINCADEIRA

Já que as férias são uma boa ocasião para aumentar a convivência entre pais e filhos, pode-se programar atividades educativas em conjunto, nos fins de semana ou nos horários livres dos pais. Todas as ocupações podem ser encaradas como passatempo agradável e, ao mesmo tempo, útil.

Isso pode ser feito com a leitura de um livro e posterior comentário e discussão crítica. Ou com um filme, uma peça de teatro ou um bom programa de televisão. Esses exercícios orais ajudam a desenvolver o vocabulário, a capacidade crítica e o raciocínio.

Com um pouco mais de imaginação e motivação pode-se tentar escrever, em conjunto, histórias, relatos de viagem e até mesmo pequenas peças para serem representadas pela família. É uma atividade bastante produtiva e saudável.

Férias no campo, no litoral ou na montanha são ótimos pretextos para um contato direto com a natureza: muitas vezes, esse método espontâneo revela-se mais eficaz do que horas de estudo livresco realizado em salas fechadas.

Se a família estiver economicamente impossibilitada de viajar, os fins de semana podem ser muito bem preenchidos com passeios a lugares pitorescos ou históricos, ao jardim zoológico e botânico, ao aquário ou planetário da cidade. Se a criança morar em apartamento, vai se deliciar com brincadeiras onde ela possa estar solta, correndo na grama e na areia, brincando num parque ou numa piscina. Também são interessantes as visitas a museus, de todos os tipos. Nesses locais, o conhecimento teórico das crianças é enriquecido com exemplos reais, o que reforça seu aprendizado e sua vivência.

Crianças um pouco mais velhas costumam apreciar o lugar onde o pai trabalha. Se for possível, é conveniente levá-las para passar um dia inteiro na fábrica ou no escritório do pai, ocupadas com alguma tarefa real, e não de brincadeira.

De maneira geral, visitas a indústrias, grandes firmas, gráficas ou jornais são bastante apreciadas pelas crianças. Além disso, uma vez que durante as férias fica suspensa a obrigação de acordar cedo, nada impede que os jovens acompanhem os pais em pequenos programas no-turnos — jantar fora, ir a um cinema, a um concerto, ou ainda assistir a uma peça teatral.

Uma ideia que as crianças sempre recebem com alegria é a de organizar uma festa: cada um contribui com uma quantia de sua semanada para comprar os refrigerantes. Os maiores se encarregam de fazer sanduíches e docinhos simples: outros pintam e recortam enfeites para a decoração. O tema pode ser variado: uma tarde no circo, por exemplo, quando as meninas irão fantasiadas de trapezistas, os meninos de domadores ou palhaços.

FÉRIAS DO FILHO ÚNICO

Quando a criança é sozinha, nem sempre é possível reunir um grupo de amigos ou passar o dia na casa de um deles. Nesse caso, há uma porção de coisas que a criança pode fazer em casa nas férias: redecorar o quarto, mudar coisas de lugar, arrumar gavetas, pintar móveis velhos, fabricar objetos de cerâmica.

Ajudar a mamãe a reorganizar uma estante de livros ou de discos, tirar fotos da família e montar um álbum com elas, fazer pequenas tarefas domésticas podem ser novidades divertidas.

Com material simples (papel, tesoura, cartolina, cola, revistas velhas, anilina, tábuas, serrotinho, arames e sucata em geral), dá para soltar muito a imaginação e passar horas entretidas.

ÁVIDA AO AR LIVRE

Um cantinho de terra no jardim ou no quintal é suficiente para uma horta ou um canteiro, onde a criança pode semear e acompanhar o nascimento e o crescimento de uma planta. Colônias de férias e acampamentos organizados pelas escolas são geralmente um programa de férias bastante apreciado pelas crianças. Trata-se de uma verdadeira higiene física e mental, obtida graças ao contato diário com a natureza. Muitas crianças, criadas em apartamentos, jamais estiveram numa praia ou viram uma vaca sendo ordenhada, por exemplo. Por outro lado, um acampamento — seja na praia, na montanha ou na fazenda — proporciona valiosas lições de vida em grupo, uma vez que se faz necessária a cooperação de todos. Geralmente, em colónias e acampamentos, cada criança toma conta de suas coisas, todas são responsáveis pela higiene e pela ordem, todas ajudam nas tarefas diárias. Com isso, o senso de responsabilidade aumenta, adquirem-se hábitos de limpeza, ordem, boas maneiras.

Para que não haja problemas, quem vai pela primeira vez passar as férias longe da família tem que saber exatamente o que é o acampamento ou a colónia, quantos dias vai ficar fora de casa, quais as atividades que o esperam. Quando a criança é insegura ou angustiada, a experiência pode resultar desagradável. É bom não forçá-la, até que esteja suficientemente madura para enfrentar o afastamento e tirar bom proveito dele. De qualquer maneira, para os menores de 10 anos, convém que as primeiras férias desse tipo sejam curtas (de uma ou duas semanas, no máximo).

Para uma criança emocionalmente estável, acampar representa uma aventura inesquecível. Longe do barulho, da poeira, da tensão, do ar contaminado da cidade, desliga-se da rotina da casa e da escola, desenvolve-se física e mentalmente.

Um acampamento bem organizado oferece uma enorme variedade de ocupações. Quanto mais a criança explora o ambiente, maiores vão ficando seus interesses. E há sempre imprevistos, que exigem capacidade de improvisação e colaboração. Para o filho único, o acampamento é também uma oportunidade para ter um contato maior com outras crianças de idades diferentes e para socializar, principalmente aqueles que costumam ficar horas no computador sem contato nenhum com os amigos..

Rate this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*