Guia completo do Enem

enem-home-imagemO Exame Nacional do Ensino Médio – Enem é uma prova elaborada pelo Ministério da Educação (MEC) para verificar o domínio de competências e habilidades dos estudantes que concluíram o ensino médio. O Enem hoje, além de medir o nível de conhecimento dos alunos concluintes do ensino médio, é usado como pré-requisito para concorrer a vagas em universidades e instituições federais através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), conseguir bolsa de estudos pelo Programa Universidade para Todos (Prouni), solicitar benefícios do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), e obter certificado de conclusão do ensino médio.
O Enem será composto por quatro provas de múltipla escolha, com 45 questões cada, e uma redação. A prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias cobra conhecimentos de Química, Física e Biologia. A prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias traz questões sobre as disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia. A de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias envolve questões de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação. Já a prova de Matemática e suas Tecnologias tem questões de Matemática (Geometria e Álgebra).
A redação do Enem testa cinco competências: demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. Cada uma delas vale 200 pontos, perfazendo o total das cinco 1000 pontos.

O resultado do Enem será divulgado no início do próximo ano. Nos meses de janeiro e fevereiro, o Ministério da Educação abrirá as inscrições para os processos seletivos dos seus programas que utilizam a nota do Exame como mecanismo de seleção. As inscrições em todos eles são realizadas exclusivamente via internet, em seus sites oficiais.

Os principais programas gerenciados pelo MEC são:

  • Sisu: O Sistema de Seleção Unificada é utilizado por universidades federais de todo o país, na oferta de vagas aos estudantes que participam do Exame Nacional do Ensino Médio.
  • ProUni: O Programa Universidade para Todos oferece bolsas de estudo, integrais (100%) e parciais (50%), em cursos superiores e sequenciais de formação específica. É destinado a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior e de baixa renda, com rendimento familiar bruto mensal de até três salários mínimos por pessoa.
  • Fies: O Fundo de Financiamento Estudantil financia cursos superiores em faculdades particulares avaliadas positivamente pelo Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior). É destinado a estudantes com renda familiar bruta mensal de até dois salários mínimos e meio por pessoa.
  • Sisutec: O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica oferece vagas em cursos técnicos de instituições públicas e privadas, do ensino superior e da educação profissional e tecnológica.

Edital do Enem

edital-enem-guia-completo-sisu-prouni

O edital do Enem é um documento elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) e publicado no site oficial do Exame, onde os candidatos podem realizar o download do documento que está disponível nas versões PDF, TXT e LIBRAS.
As regras para o Enem serão publicadas no edital que será divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), em meados da metade do mês de maio. As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio serão realizadas também em data a ser confirmada, provavelmente a mesma do ano passado, em que o período de inscrições ocorreu no mês de junho.
Em 2016, a taxa de inscrição do Enem foi de R$ 63,00. É alto assim, segundo o Governo, era de diminuir os índices de abstenção e, com isso, evitar desperdício de dinheiro público. Vale lembrar que estudantes que estão cursando o Ensino Médio, matriculados na Rede Pública de ensino, e aqueles que comprovarem baixa renda terão isenção da taxa. Os candidatos isentos que não comparecerem nos dois dias de provas perderão o benefício para a próxima edição.

Inscrições do Enem

inscricao-enem-guia-completo-sisu-prouni

Até as 23h59min do dia divulgado no edital, os interessados em participar do Enem devem acessar o endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/ e:

Informar o número do cadastro de pessoa física CPF;
Informar o número do documento de identificação pessoal RG;
Um endereço de e-mail válido;

O ENEM também pode ser realizado por estudantes que ainda não concluíram ensino médio e planejam utilizar as notas para obter o Certificado de Conclusão do curso. Neste caso além dos procedimentos anteriores o participante deve também informar o nome da instituição que está autorizada a receber os seus dados para obter o certificado. A lista de todas as instituições certificadoras está disponível no Edital do Enem.

Reforçando, para se inscrever no Enem, os candidatos deverão fazer sua inscrição pelo link http://enem.inep.gov.br/ , geralmente, no mês de maio, em data confirmada pelo edital do Enem 2016. A taxa de inscrição, em 2016, foi de R$ 35,00. A isenção da taxa vale para todos os estudantes de escola pública e estudantes que declararem carência e forem isentos da taxa.

No acesso, o candidato precisa ter em mãos o número do CPF e informar alguns dados pessoais e da escola do ensino médio. Ao se inscrever, o estudante precisa escolher a cidade do local de prova do Enem. O próprio sistema oferecerá uma lista de todos os municípios selecionados para sediar as provas. O endereço completo dos locais de prova serão informados semanas antes da aplicação do Exame, via cartão de confirmação de inscrição do Enem, que será enviado pelos Correios à todos os inscritos. Após isso, o candidato precisa acompanhar sua inscrição para saber das principais datas. Para isso ele precisará guardar as informações que ele forneceu ainda no cadastro no sistema.  O candidato pode acompanhar a inscrição no Enem pela página do participante ou pelo aplicativo fornecido pelo próprio MEC.

Passo a passo da inscrição do Enem

Repetindo a informação. ao entrar na página do Inep, o candidato deve ler as orientações disponíveis. Após a leitura, basta clicar em “Faça sua Inscrição”, no canto inferior da tela. Na página inicial do Enem aparecem três opções (Orientações ao Participante, Inscrição e Página do Participante). O estudante que vai fazer a inscrição deve clicar em “Inscrição”.

Assim, o estudante será redirecionado para a página inicial do processo de cadastro, na qual deve indicar o número do seu CPF e a data de nascimento, após isso, o participante deve preencher todos os seus dados pessoais. O participante que deseja utilizar o sistema de cotas raciais, posteriormente em vestibulares, deve ficar atento ao preenchimento do item “Etnia”. Outra ressalva é para a utilização do e-mail, que desde o ano passado passa a ser único, o sistema não aceitará mais de um cadastro com o mesmo endereço eletrônico.

O participante deve criar uma senha de acesso que será utilizada durante todo o Enem e também no Sisu, Prouni e Fies. O participante deve conferir todos os seus dados e confirmar se estão corretos. Na próxima fase o candidato fará a escolha da Língua Estrangeira, que pode ser Inglês ou Espanhol, além da cidade onde o irá fazer a prova.

Na fase seguinte do processo, o participante deve informar a sua escolaridade. Lembrando que, não terão direito à participação no Sisu, Prouni e Fies os estudantes que marcarem que ainda estão cursando o Ensino Médio e só concluem após 2016. Para quem deseja obter o certificado de conclusão, a opção a ser assinalada é “não estou cursando e não concluí o Ensino Médio”.

Quem optou por obter o certificado de conclusão do ensino médio pelo Enem deve indicar tal opção e o local para pegar o certificado (Instituição Certificadora). O participante deve ficar atento para não esquecer o local.

A ultima etapa do cadastro consiste em responder a um questionário socioeconômico. Tais informações podem ser utilizadas para a concessão da isenção por declaração de carência e, futuramente, para concorrer pelo Sistema de Cotas.

Terminando de responder ao questionário, sua inscrição está finalizada! Para os estudantes que não têm direito a isenção, a opção é gerar o boleto para pagamento da taxa de inscrição. Participantes de baixa renda que pretendem ficar isentos precisam declarar carência, e alunos do último ano do Ensino Médio de Escolas Públicas já estão isentos automaticamente.

Acompanhamento da inscrição do Enem

O acompanhamento da inscrição no Enem pode ser feito via internet, através da página do participante, ou por meio de um aplicativo para tablets e smartphones, lançado agora em 2016 pelo MEC (Ministério da Educação). A quantidade de estudantes inscritos no Enem em 2016 alcançou o segundo lugar em toda a história do Exame, perdendo apenas para a edição de 2014, quando 9,4 milhões de participantes se cadastraram. Apesar da quantidade significativa deste ano, o número de inscrições confirmadas foi de 8,6 milhões, visto que só foram validados os registros daqueles que efetuaram o pagamento da taxa dentro do prazo previsto e prestaram todas as informações necessárias de maneira fidedigna.

Caso você tenha feito algo errado ou mesmo queira alterar alguma informação como o município em que fará a prova, saiba que as alterações nos dados cadastrais do Enem são permitidas apenas durante o período de inscrição. Portanto, se a data já passou, o candidato não tem mais o direito de escolher outro município para fazer as provas, alterar dados pessoais e solicitar atendimento especializado e/ou específico, por exemplo. Isso tudo pode ser explicado pelo fato de o número de participantes ser muito elevado, demandando da organização um grande período de tempo para processar todas as informações, verificar a validade das mesmas, confirmar o registro e alocar cada inscrito em seu devido lugar.

Apesar disso, é direito de cada candidato fazer o seu acompanhamento de inscrição do Enem. Durante este acompanhamento, é informada a situação do registro do participante, quanto à validação dos dados e à confirmação de pagamento (se pendente ou processado). Neste ano, existem duas maneiras de acompanhar as inscrições no Exame:

1) Página do participante: disponível no portal do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), a página do participante é acessível por meio da inserção do número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e senha. O link para acesso à página é o seguinte: http://enem.inep.gov.br/participante/#/loginParticipante. Na própria tela inicial, os candidatos que não se lembram mais, conseguem recuperar a senha do Enem. Para isto, basta clicar na opção “Esqueci minha senha”, no canto inferior direito da janela de acesso.

2) Aplicativo do Enem: o MEC lançou já há algum tempo, um aplicativo com informações sobre o Exame deste ano, desenvolvido em parceria com o Inep. Por meio dele, o estudante consegue fazer o acompanhamento da situação da inscrição, cronograma, local de prova do Enem, cartão de confirmação, gabaritos e resultados. A organização recomenda que o download do seja realizado diretamente na loja do celular: Google Play (Android), App Store (iOS) e Windows Store (Windows Phone). O aplicativo pode ser instalado em tablets e smartphones.

Como recuperar a senha do Enem

A recuperação deve ser feita exclusivamente via internet, no portal do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), na página do participante, acessível no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/participante/#/loginParticipante/. Para recuperar a senha do Enem, o estudante precisa seguir os seguintes passos:

  1. Clicar no link “Esqueci minha senha”, disponível em azul no canto inferior direito da tela;
  2. Na página que será aberta, primeiro deve ser informado o número do próprio CPF (Cadastro de Pessoa Física). O CPF possui 11 dígitos e não é necessário colocar pontos ou traços;
  3. Em seguida, deve ser informada a data de nascimento, começando pelo dia, depois mês e ano (dd/mm/aaaa);
  4. Caso o candidato tenha cadastrado o nome da mãe no dia que se inscreveu, é preciso marcar a opção “sim” para, em seguida, informar o nome completo da mãe. Por sua vez, quem não cadastrou o nome da mãe, deve apenas marcar a opção “não” e, a partir daí, o sistema oculta o campo onde deve ser inserido o nome;
  5. Nos dois campos seguintes, é necessário informar o Estado (UF – Unidade da Federação) e o município de residência;
  6. Prestadas todas as informações anteriores é preciso, enfim, cadastrar a nova senha do Enem e, no campo seguinte, repetir a mesma informação para ser confirmada. A senha deve conter entre 6 e 10 caracteres, constituídos apenas por números e letras, com distinção entre maiúsculas e minúsculas;
  7. Para concluir a recuperação, basta selecionar uma figura de segurança (árvore, carro, camiseta, cadeado, bandeira, etc.) indicada e, em seguida, clicar na opção “Confirmar”, disponível em branco na parte central e inferior da página.

Todos os estudantes que seguirem os passos acima, preenchendo de maneira correta os dados, terão o cadastro da nova senha concluído com sucesso. No próprio site aparecerá, em uma janela na parte superior da página, uma mensagem de confirmação.

Taxa de inscrição do Enem

taxa-enem-guia-completo-sisu-prouni

O valor de R$68,00 – R$5,00 a mais que a última edição, deve ser pago até o dia 25 de maio, caso contrário o participante não terá sua inscrição validada para participar do Enem 2016. Estão isentos do pagamento da taxa de inscrição apenas estudantes matriculados em escolas da rede pública de ensino que estiverem cursando o último ano do ensino médio e os participantes que declararem carência socioeconômica. A declaração de carência socioeconômica deve ser realizada com preenchimento de formulário no ato da inscrição, todas as informações são de responsabilidade dos participantes e o Inep pode a qualquer solicitar documentos que comprovem a veracidade das informações.
Nesta edição, a Taxa de Inscrição do Enem poderá ser paga em qualquer agência bancária, casas lotéricas ou agências dos Correios. Para isso, basta que o participante ao final do processo de inscrição clique na opção “Gerar GRU” e imprimir o boleto para pagamento.

Como obter isenção da taxa de inscrição

Como já era esperado, as inscrições para participar do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem poderão ser realizadas no mês de maio. O teste de conhecimentos do MEC – Ministério da Educação é hoje o principal meio utilizado por estudantes para conseguir vagas para cursos de graduação em instituições publicas ou privadas de ensino superior. Utilizando as notas do Exame é possível participar dos programas do Governo Federal (Prouni, SISU, Fies), criados para através de processos seletivos concederem vagas, bolsas de estudos e financiamentos estudantis.

As inscrições para participar do Enem podem ser realizadas apenas através da internet no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/. Após a inscrição os candidatos estarão aptos a responder as 180 questões de múltipla escolha que compõe o Exame, e também uma prova de redação onde deverão redigir um texto dissertativo argumentativo com base em temas que tenham relevância sociocultural.

O cronograma oficial bem como o edital do Enem deve ser publicado em breve pelo Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pela elaboração e realização do Exame.

O valor da taxa de inscrição do Enem será de R$63,00 (sessenta e três reais) e deve ser paga através de boleto bancário em agencias do Banco do Brasil. O boleto para pagamento da taxa de inscrição deve ser impresso pelo participante logo após a conclusão de sua inscrição, para isto basta que clique na opção “Gerar GRU”.

No entanto, existem casos em que o participante é automaticamente isento do pagamento da taxa de inscrição do Enem, que são os alunos de escolas da rede pública que estão concluindo o ensino médio.

Caso o participante já tenha concluído o ensino médio e não tenha condições financeiras para pagar a taxa de inscrição do Enem, existe a possibilidade de solicitar a isenção do pagamento da Taxa de Inscrição.

A isenção é concedida a candidatos cuja renda familiar per capita seja igual ou inferior a um salário mínimo e meio e aos participantes que cursaram o ensino médio completo em escolas particulares na condição de bolsista integral do educandário.

O participante do Enem pode também declarar ser membro de família de baixa renda que esteja em vulnerabilidade socioeconômica para obter a isenção do pagamento da taxa de inscrição do Enem.

Os participantes que declararem carência socioeconômica que não comparecerem para realizar as provas do Exame, não terão o direito de isenção na sua próxima edição.

Conteúdo da prova do Enem

conteudo-enem-guia-completo-sisu-prouni

As provas do Enem contarão com questões de múltipla escolha, além de uma redação de caráter dissertativo-argumentativo, as perguntas possuirão múltiplas escolhas, com cinco alternativas (A – E) e apenas uma correta. As questões serão divididas igualmente entre quatro áreas de conhecimento, Ciências Humanas e Ciências da Natureza, Matemática, Linguagens e redação. No primeiro dia serão aplicadas as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza que terão 4 horas e meia de duração. No segundo dia, domingo, serão aplicadas as questões Matemática e Linguagens, além da redação, cujo tema será mantido em total sigilo até o momento de aplicação das provas, que terão 5 horas e meia de duração.

A matriz de referência do Enem 2016, elaborada pelo Inep, estabelece todos os assuntos que devem ser abordados em cada uma das áreas de conhecimento do Exame. O documento fica disponível para acesso, durante qualquer época do ano, na página do Instituto, com acesso direto neste link.

De forma bem detalhada, a matriz de referência das provas coloca que os assuntos do Enem em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, são: Estudo do texto; Estudo das práticas corporais; Produção e recepção de textos artísticos; Estudo do texto literário; Estudo dos aspectos linguísticos em diferentes textos; Estudos do texto argumentativo, seus gêneros e recursos linguísticos; Estudo dos aspectos linguísticos da língua portuguesa; e Estudo dos gêneros digitais.

Em Matemática e suas Tecnologias, o conteúdo aborda: Conhecimentos numéricos; Conhecimentos geométricos; Conhecimentos de estatística e probabilidade; Conhecimentos algébricos; e Conhecimentos geométricos.

Na área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, a divisão é feita entre três principais matérias: Física, Química e Biologia. Em Física, o conteúdo abrange: Conhecimentos básicos e fundamentais; O movimento, o equilíbrio e a descoberta das leis físicas; Energia, trabalho e potência; A mecânica e o funcionamento do Universo; Fenômenos elétricos e magnéticos; Oscilações, ondas, óptica e radiação; O calor e os fenômenos térmicos.

Por sua vez, em Química é abordado: Transformações químicas; Representação das transformações químicas; Materiais, suas propriedades e usos; Água; Transformações Químicas e Energia; Dinâmica das transformações químicas; Transformação química e equilíbrio; Compostos de carbono; Relações da Química com as tecnologias, a sociedade e o meio ambiente; e Energias químicas no cotidiano.

Em Biologia, o conteúdo contempla: Moléculas, células e tecidos; Hereditariedade e diversidade da vida; Identidade dos seres vivos; Ecologia e ciências ambientais; Origem e evolução da vida; e Qualidade de vida das populações humanas.

Os assuntos que caem no Enem 2016 na área de Ciências Humanas e suas Tecnologias, são divididos da seguinte forma: Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade; Formas de organização social, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado; Características e transformações das estruturas produtivas; Os domínios naturais e a relação do ser humano com o ambiente; e Representação espacial.

Matérias do Enem

materias-enem-guia-completo-sisu-prouni

O conteúdo do Enem irá contemplar tudo aquilo que deve ser ministrado durante o nível médio de ensino. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa (Gramática e Interpretação de Texto), Língua Estrangeira (inglês ou espanhol), Literatura, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação; Matemática e suas Tecnologias: Conhecimentos numéricos, geométricos, estatísticos, probabilísticos e algébricos; Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia; Ciências Humanas e suas Tecnologias: Geografia, História, Filosofia, Sociologia e conhecimentos gerais. A redação do Enem possui peso considerável na nota final, sendo avaliada de 0 a 1000 pontos. O tema da redação do Enem será mantido em sigilo até o momento de aplicação da prova, o assunto sempre é voltado para coisas atuais de ordem política, social ou cultural, que busque uma reflexão argumentativa dos candidatos, portanto se mantenha sempre bem informado sobre temas cotidianos.

Imprimir boleto do Enem

boleto-enem-guia-completo-sisu-prouni

Milhões de participantes devem se inscrever no Enem e têm a possibilidade de abrir várias portas em um caminho cheio de oportunidades. Eles devem ficar atentos e caso não estejam dentro dos critérios de isenção, devem imprimir o boleto para realizar o pagamento da taxa de inscrição para não serem impedidos de realizar o mais importante teste de conhecimentos do país.

São isentos do pagamento da taxa de inscrição os alunos que concluíram o ensino médio na rede pública e todos que declararem carência socioeconômica preenchendo todos os requisitos que constam no edital Enem. As solicitações de isenção são aceitas apenas durante o período de inscrição. Vale lembrar que de acordo com as inovações realizadas desde a última edição, os candidatos isentos que não comparecerem para realizar as provas perderão este direito na próxima edição do Enem.
Agora, se você não atende a nenhum dos requisitos de isenção do pagamento da taxa e deseja se inscrever e participar do Enem, deve ficar atento e dentro do prazo estabelecido realizar o pagamento através de boleto bancário o valor de R$63,00 (sessenta e três reais) referente à taxa de inscrição.

Passo a passo para imprimir o boleto do Enem

A impressão do boleto ou GRU (Guia de Recolhimento da União) do Enem deve ser realizada no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/participante da seguinte forma:

  1. Preencher todo o formulário de inscrição do Enem
  2. No final da página de inscrições clicar na opção “Gerar GRU”
  3. Realizar a impressão do documento

O pagamento do boleto do Enem deve ser realizado nas unidades do Banco Postal dos Correios, nas redes Mais do Banco do Brasil e nas agências do Banco do Brasil. Não é possível realizar o pagamento em outras agencias bancárias ou casas lotéricas. Caso o boleto seja perdido ou extraviado, basta o candidato acessar novamente a página do participante e repetir os procedimentos 1 e 2 para uma nova impressão do documento.

Candidatos que não obedecerem ao prazo para o pagamento do boleto de inscrição do Enem não terão a participação confirmada. A dica é que os participantes observem se na data final do pagamento estipulada no edital não coincide com feriados estaduais, municipais ou distritais, o que impossibilitaria o pagamento do boleto. Vale lembrar também que o valor pago referente à taxa de inscrição será devolvido apenas se ocorrer o cancelamento de sua edição.

Cartão de confirmação de inscrição do Enem

Todos os estudantes que tiveram suas inscrições validadas terão acesso ao cartão de inscrição do Enem. O documento será disponibilizado via internet, com acesso feito através da página do participante. Os candidatos poderão tanto salvar uma versão digital, quanto imprimir o cartão. Desde a última edição do Exame, o documento não é mais entregue pelo Inep no endereço de cada estudante, visando a redução de custos na organização das provas.

O cartão de confirmação de inscrição conta com as seguintes informações: número de inscrição; data; local; hora de realização das provas Enem; indicação da necessidade de atendimento diferenciado e/ou específico (se for o caso); opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol); solicitação de certificação de conclusão do ensino médio (se for o caso).

Apesar de ser rico em informações, o documento não precisa ser apresentado em nenhum dos dois dias de aplicação do Exame. O Inep exige apenas que o candidato leve uma caneta esferográfica preta, confeccionada de material transparente, além de um documento original de identificação com foto: carteira de identidade (RG – Registro Geral), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), passaporte, documento militar, carteira de trabalho (emitida após 27 de janeiro de 1997).

Consultar local da prova do Enem

consultar-local-enem-guia-completo-sisu-prouni

Para consultar o local de prova do Enem, o estudante precisa acessar o cartão de confirmação de inscrição, na página do participante no portal do Inep, disponível no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br/participante. Na página, o sistema exige que o candidato preencha dois campos obrigatórios, um com o seu número de CPF e outro com a senha. Preenchendo ambos corretamente, uma nova página será aberta e nela o cartão estará disponível tanto para visualização, download ou impressão. Aqueles estudantes que não se lembram mais terão o direito de recuperar a senha do Enem. Para isso, basta clicar na opção “Esqueci minha senha”, disponível no canto inferior direito da própria página do participante. Para fazer a recuperação, é preciso informar o número do CPF, data de nascimento, nome da mãe (caso tenha sido cadastrado durante a inscrição), município e Estado de residência. Após informar os dados, o candidato terá que cadastrar uma nova senha, confirmando-a no campo seguinte. É importante ressaltar que o documento ainda não está disponível para consulta na página do participante. A expectativa é de que o Inep disponibilize-o para acesso a partir da segunda semana de outubro. Desta maneira, permaneça antenado, pois é imprescindível conhecer o local de provas antes do primeiro dia do Exame. Se possível, faça todo o trajeto e veja quanto tempo gastará no deslocamento, se programando para chegar ao meio dia.

Provas do Enem

provas-enem-guia-completo-sisu-prouni

As provas serão aplicadas no fim do ano, com abertura dos portões às 12h00min e fechamento às 13h00min. De acordo com as alterações feitas no exame, as provas terão início às 13h30min, após aplicação de medidas de segurança e autorização dos fiscais. Os participantes terão que conferir seus dados pessoais no cartão-resposta. Caso haja algum errado, devem imediatamente entrar em contato com o chefe de sala. O Cartão-Resposta e a Folha de Redação são peças importantes do exame, entregues juntamente com os Cadernos de Prova do Enem. Neles devem ser transcritas as respostas das questões objetivas e a redação. O participante não deve se esquecer de marcar a opção correspondente à cor da capa do seu Caderno de Questões, bem como de transcrever a frase apresentada na capa no respectivo Cartão-Resposta para fins de correção. O edital do Enem permite que o participante utilize apenas caneta esferográfica de cor preta feita de material transparente. O uso de caneta de outra cor, borracha, lápis e corretivo causará a eliminação do participante. O candidato deve seguir as instruções contidas no cartão-resposta para o seu perfeito preenchimento, caso contrário, poderá ter problemas durante sua correção.

Gabaritos do Enem

gabarito-enem-guia-completo-sisu-prouni

Gabarito do Enem 2016 Exame Nacional do Ensino Médio. Avaliar o desempenho e nível de aprendizagem dos alunos que estão para concluir o ensino médio deixou de ser o principal objetivo do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio. Milhões de pessoas em todo o país se escreveram para participar do Enem 2016, pois o Exame passou a ser um dos principais meios de acesso ao ensino superior, com suas notas sendo usadas como critério de seleção de programas como o SISU (Sistema de Seleção Unificada) ou ProUni (Programa Universidade para Todos). As provas da última edição do Exame serão aplicadas no mês de outubro, e os milhares de candidatos que participarem poderão após o terceiro dia útil do final das provas consultar os gabarito do Enem.

Ao todo serão dois dias em que os participantes responderão a 180 questões de múltipla escolha com textos de apoio para auxiliar os candidatos em sua elucidação. Divididas em 4 provas, cada uma abordando um tema especifico com 45 questões cada. No primeiro dia vão ser aplicadas as provas com questões sobre os temas de Ciências Humanas e suas tecnologias e Ciências da Natureza e suas tecnologias. Já no segundo dia do Enem 2016 será a vez das provas sobre Matemática e suas tecnologias e Linguagens Códigos e suas tecnologias.

O Gabarito do Enem 2016 é identificado de acordo com as cores dos cadernos de provas. São 4 cadernos de provas por dia, todavia uma delas não se repete no segundo dia substituída pela quinta cor.

  • Gabarito da Prova Rosa
  • Gabarito da Prova Azul
  • Gabarito da Prova Branca
  • Gabarito da Prova Cinza
  • Gabarito da Prova Amarela

Como acessar o Gabarito do Enem 2016

Para consultar o Gabarito do Enem 2016 o participante deve acessar o site oficial disponibilizado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o http://enem.inep.gov.br/, o resultado é divulgado até o terceiro dia útil após a aplicação das provas. O candidato deve então informar o número de sua inscrição do Enem 2016 e qual foi à senha pessoal cadastrada quando se inscreveu para o Exame. O número da inscrição encontra-se no Cartão de confirmação, já a senha pessoal, caso o candidato não tenha anotado ou não se recorde, pode ser recuperada na Pagina do Participante.

A consulta ao gabarito oficial do Enem serve para que os candidatos tenham noção de quantas questões conseguiram acertar e caso ocorra, questionar possíveis divergências ou erros. O gabarito não deve ser usado como forma de calculo do resultado final, pois as provas do Exame são corrigidas com a utilização do método de Teoria de Reposta ao Item (TRI) para calcular o resultado individual dos participantes, que avalia o nível de conhecimento através do grau de dificuldade da questão marcada como certa, e não a quantidade de questões. Já algumas instituições de ensino superior podem atribuir maior peso a determinada área de conhecimento de acordo com o curso oferecido.

Nota do Enem

Muitas portas podem se abrir com as notas e resultado do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio. Os estudantes que fazem as provas podem concorrer a vagas em cursos superiores de instituições federais, além de participar de processos seletivos que distribuem bolsas de estudo e oferecem financiamento de cursos em faculdades particulares.

O Enem foi criado pelo Governo Federal no ano de 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho dos concluintes do ensino médio nas escolas brasileiras. Entretanto, em 2009, o Exame passou por grande reformulação e, a partir de então, além de servir como ferramenta avaliativa, vem se consolidando a cada edição como o principal meio de permanência e acesso ao ensino superior no país.

As notas do Enem são o principal mecanismo dos processos de seleção do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), Sisutec (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica) e ProUni (Programa Universidade para Todos). O primeiro oferece vagas em cursos superiores de universidades federais, o segundo oferta vagas em cursos tecnológicos de instituições públicas e privadas, e o terceiro disponibiliza bolsas de estudo (integrais e parciais) em cursos de faculdades particulares.

Com um pouco mais de dois meses após a aplicação do Exame, o resultado do Enem 2016 torna-se acessível exclusivamente via internet, no portal do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), disponível no endereço http://enem.inep.gov.br/. No acesso, o participante precisa informar o número do seu CPF (Cadastro de Pessoa Física) e a senha cadastrada durante as inscrições.

Poucos dias após a divulgação do resultado individual do Enem, são abertos os processos seletivos do Sisu, ProUni, Sisutec e Fies. Esse último, por sua vez, não garante a vaga ao estudante, mas financia o curso daqueles alunos que já estão matriculados em algum curso de faculdades particulares.

Como é calculada a nota do Enem?

O cálculo das notas do Enem 2016, no que se refere às 180 questões objetivas, é feito com base na Teoria de Resposta ao Item (TRI). Com a Teoria, não é só o número de acertos nas quatro áreas de conhecimento do Exame (Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Matemática) que representa a média final do participante. Por isso, não existem previamente notas máximas e mínimas do Enem nas provas objetivas.

A TRI é uma metodologia que leva em consideração o padrão de respostas do estudante. Aqueles participantes que erram questões fáceis e acertam questões difíceis, deixando nítido que resolveram grande parte da prova no chute, tiram notas menores do que aqueles que acertam o mesmo número de questões, mas com um padrão de respostas melhor: acertando um maior número de perguntas fáceis e errando mais das difíceis.

A correção da redação do Enem é a única com aproveitamento máximo e mínimo pré-estabelecido: 0 a 1000 pontos. Os textos são avaliados por dois corretores em cinco competências diferentes, com cada uma variando de 0 a 200 pontos. O resultado final é a média entre as notas de ambos, caso elas não apresentem discrepância maior que 100 pontos no geral ou 80 pontos por competência. Havendo diferença, um terceiro corretor estabelece nova nota e a média é calculada entre a nota estabelecida por este último e o que mais se aproxima dele.

Resultado do Enem

resultado-enem-guia-completo-sisu-prouni

Os participantes do Enem, teste de conhecimentos do Ministério da Educação (MEC) criado para avaliar o desempenho de alunos do ultimo ano do ensino médio, podem utilizar a nota obtida para o ingresso no ensino superior participando dos processos seletivos do SISU (Sistema de Seleção Unificada) e também no Prouni (Programa Universidade para Todos), iniciativas do Governo Federal em parceria com o MEC que distribuem vagas para cursos em instituições públicas de ensino superior ou bolsas de estudos para cursos de graduação superior em instituições privadas de ensino. O agora Programa de Financiamento Estudantil (Fies) que concede credito para universitários quitarem as mensalidades de seus cursos, após as mudanças em seu formato, passou também a utilizar as notas do Enem em seus processos para selecionar os interessados em contratar um financiamento estudantil. O resultado do Enem pode ser usado para a solicitação do Certificado de Conclusão do Ensino Médio. Quem se inscrever para o Exame com este objetivo deve informar a opção e qual a entidade certificadora está autorizada a receber os dados das provas para a emissão do documento. É exigido que o candidato consiga notas mínimas de 450 pontos nas provas de conhecimentos e 500 na prova de redação. A idade mínima para obter o Certificado de Conclusão através das notas do Enem é de 18 anos. A correção das provas que compõe o Enem (Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Linguagens e Códigos) é realizada através do método conhecido como TRI (Teoria de Resposta ao Item), que tem o objetivo de avaliar a proficiência dos candidatos, ou seja, o nível de conhecimento em cada um dos temas das avaliações. Utilizando este método de correção é provável que candidatos que conseguirem um mesmo número de questões corretas, obtenham resultados finais diferentes, já que o que está sendo avaliado não é quem acerta mais questões, e sim quem demonstra ter mais conhecimento, pois é comum em uma prova de múltipla escolha alguns serem beneficiados com o chamado “chute”, o que torna o TRI o método mais justo de correção para um teste de conhecimentos como o Enem. Somado ao resultado das provas de conhecimentos, temos o resultado da prova de redação do Enem, que também tem um método próprio de correção, então temos o resultado individual do Exame.

Revisão para o Enem

estude-enem Dificuldade para estudar sozinho? Existem várias opções boas e baratas para estudar em casa. A melhor delas é o Descomplica. São milhares de aulas abordando TODOS os assuntos cobrados no Enem e vestibulares. Veja a análise na qual respondo se O Descomplica é bom para o Enem.

Saiba tudo que é necessário para fazer uma redação nota 1000 no Enem. Aprenda como montar uma redação dissertativa, como fazer uma introdução matadora e até mesmo um tutorial completo para redação em concurso público.

Dúvidas sobre Gramática? Resolva estes exercícios e confira o gabarito depois. Veja exercícios de coesão textual, exercícios sobre formação de palavras, exercícios de concordância e também atividades com gabarito sobre adjetivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*