Casos especiais de concordância nominal

Com o número cada vez maior de concursos públicos e um exame tão importante quanto o Enem, os programas de televisão têm mostrado os erros mais cometidos nas provas. Não é nenhuma novidade para mim a informação de que os candidatos pecam mais nas questões relacionadas à concordância. Claro que são inúmeros os casos a serem estudados, mas neste artigo veremos como se faz a concordância nominal nos casos especiais. Vejamos antes o que é concordância nominal. Concordância nominal nada mais é que o ajuste que fazemos aos demais termos da oração para que concordem em gênero e número com o substantivo. Isso significa que teremos que alterar, portanto, o artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome. Não podemos nos esquecer ainda que o verbo, que se flexionará segundo suas regras. A regra geral de concordância nominal diz que o artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome, concordam em gênero e número com o substantivo. Por isso, na frase “O professor estava decepcionado” vemos o predicativo concordando com o sujeito. Vejamos, agora, um mapa mental [veja outros aqui] que trata de alguns casos que fogem à regra geral, mostrada acima.

Casos especiais de concordância nominal

Casos-especiais-de-concordância-nominal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 10 =