O afeto divino

Leitura: Efésios 2.11-22

“…pelo grande amor com que nos amou…” (Ef 2.4).

Uma reportagem sobre crianças abandonadas do leste europeu, e posteriormente adotadas, mostrou os danos que a falta de amor, vida familiar, contato físico e estímulos dos pais causam ao cérebro das crianças que não tiveram estes privilégios. Ficou provado que os danos são irreparáveis, e a maioria dessas crianças quando adultas, não conseguirão demonstrar sentimentos, tais como: afeto, amor, compaixão ou mesmo simples prazer da sociabilidade com outras pessoas.

Este fato leva-nos a dirigir nossa atenção para danos causados a qualquer pessoa na mesma situação das crianças citadas, isto é, que vivem sem o amor. Neste caso, sem o afeto da vida familiar divina, sem os estímulos e proteção de Deus. A Bíblia define o estado de tais pessoas como “…sem esperança e sem Deus no mundo” (Ef 2.12)

Se você ficou impressionado com o que a falta de segurança, do amor dos pais, causa ao ser humano, avalie os danos que você está exposto, caso viva sem Deus. Pois, Ele, conhecendo estes riscos, por Sua grande misericórdia, antecipadamente, providenciou recursos para salvar-nos.

“Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida com Cristo…vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo” (Ef 2.4,13). Deus lhe dá vida plena, alegre e eterna, se você ouvir a Sua voz. Deus não abandona, nem lança ninguém na orfandade. Pelo contrário, através de Jesus, Deus abriu as portas da Sua casa para recebê-lo. Você só viverá sem esperança e perdido, se desejar que assim seja.

PUBLICIDADE

É maravilhoso saber que o Criador de todo o universo, quis, por amor, tornar-se meu Pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − doze =