Você está aqui: Início » Língua Portuguesa » Exercícios de substantivo com gabarito

Exercícios de substantivo com gabarito

O artigo abaixo é uma coletânea imensa de exercícios de morfologia sobre substantivo. Esta é uma classe de palavras bastante importante para o estudo da Língua Portuguesa já que é núcleo dos sintagmas nominais e é, junto com o verbo, a classe de palavras que carrega a estrutura de quase todos os enunciados da Língua Portuguesa. Faça um teste. Elimine todos os termos acessórios e termos integrantes de um enunciado e o que sobrará será o verbo e, quase sempre, um substantivo. Leia os exercícios propostos abaixo de depois confira o gabarito como anda o seu conhecimento sobre o assunto.

Neste artigo você poderá ver:

Lista de exercícios dissertativos sobre substantivo
Gabarito dos exercícios dissertativos sobre substantivo
Lista de exercícios de múltipla escolha sobre substantivo
Gabarito dos exercícios de múltipla escolha sobre substantivo

enem-vestibular-exercícios-substantivo

Lista de exercícios dissertativos sobre substantivo

1. As duas frases a seguir foram extraídas de blogs, os chamados diários virtuais da internet.

Texto 1

Você sabe que é brasiliense quando: […] Você classifica “montanha” como substantivo abstrato.

Disponível em: <http://www.onquitamo.blogger.com.br>. Acesso em: 2 jun. 2004. (Fragmento).

Texto 2

Vida — substantivo abstrato que é construído na maior parte aos finais de semana.

Disponível em: <http://justpeanuts.blogspot.com>. Acesso em: 2 jun. 2004.

►  Em ambas as frases, há um substantivo sendo classificado como abstrato. Julgue a propriedade de tal classificação com base no que você estudou sobre substantivo.
►  O que teria motivado o “equívoco” de classificação no texto 1?

>> Leia o texto a seguir.

[…] Peguei o tempo dos urinóis, das privadas secas, do banho de bacia e da expressão corrente “água servida”. Só estas agruras me desanimam quanto à Idade Média, que, pelo sabido, não é flor que se cheire. Quanto ao mais, ficaria nela à vontade, teocêntrica e glutona, monja e cortesana. Que bom escrever assim, meio errado, uma palavra aqui, outra ali […]

PRADO, Adélia. Manuscritos de Felipa. São Paulo: Siciliano, 1999. p. 45-6. (Fragmento).

2. Neste trecho, adélia prado admite ter escrito “meio errado”.
►  Transcreva o elemento que confirma a afirmação da autora.
►  explicite em que consiste o “erro”.

>> O texto a seguir deve ser usado como base para as questões de 3 a 5.

O diminutivo

O diminutivo é uma maneira ao mesmo tempo afetuosa e precavida de usar a linguagem. Afetuosa porque geralmente o usamos para designar o que é agradável, aquelas coisas tão afáveis que se deixam diminuir sem perder o sentido. E precavida porque também o usamos para desarmar certas palavras que, na sua forma original, são ameaçadoras demais.
Operação, por exemplo. É uma palavra assustadora. Pior do que intervenção cirúrgica, porque promete uma intromissão muito mais radical nos intestinos. Uma operação certamente durará horas e os resultados são incertos. Suas chances de sobreviver a uma operação… sei não. Melhor se preparar para o pior.
Já uma operaçãozinha é uma mera formalidade. Anestesia local e duas aspirinas depois. Uma coisa tão banal que quase dispensa a presença do paciente.
No Brasil, usa-se o diminutivo principalmente com relação à comida. Nada nos desperta sentimentos tão carinhosos quanto uma boa comidinha.
— Mais um feijãozinho?
O feijãozinho passou dois dias borbulhando num daqueles caldeirões de antropófagos com capacidade para três missionários. Mas a dona da casa o trata como um mingau de todos os dias.
O diminutivo é também uma forma de disfarçar o nosso entusiasmo pelas grandes porções. E tem um efeito psicológico inegável. Você pode passar duas horas tomando cer-vejinha sem nenhum dos efeitos que sofreria depois de duas cervejas.
E agora, um docinho.
E surge um tacho de ambrosia que é um porta-aviões.

VERISSIMO, Luis Fernando. O diminutivo. (Fragmento).

3. O autor atribui ao diminutivo a capacidade de conferir à linguagem diferentes conotações. Quais são elas?

4. Como o autor comprova essas diferentes conotações do uso do diminutivo?

5. No final do texto, o humorista ainda identifica outra possibilidade de uso conotativo do diminutivo.
►  Qual é ela?
►  Como o autor exemplifica esse uso? Justifique sua resposta.

6. Analise, do ponto de vista do sentido e da relação forma X função, o texto que qualifica o título da revista a seguir.

exercício-de-substantivo

7. Leia com atenção o texto a seguir, utilizado em campanha para angariar doações para um asilo de velhos.

lista-substantivo►  Qual é o efeito de sentido obtido, nesse contexto, com a expressão “velhos amigos”?
►  Do ponto de vista da forma e da função das palavras, o que se pode dizer sobre essa mesma expressão conforme utilizada nesse texto?

8. Na tira a seguir, a inversão de duas palavras pertencentes à mesma classe gramatical produz uma alteração de sentido.

exercicio-substantivo►  Quais são estas palavras e a que classe gramatical pertencem?
►  Explique a alteração de sentido produzida por esta inversão.

>> Leia, atentamente, o texto para responder ao que se pede.

A moça com o talhe languidamente recostado no espaldar da cadeira, a fronte reclinada, os olhos coalhados em uma ternura maviosa, escutava as falas de seu marido…

ALENCAR, José de. Senhora. São Paulo: Moderna, 1994. (Fragmento).

9. Na relação entre verbos e substantivos, é comum que os segundos derivem dos primeiros, como é o caso do verbo atrair, que produz o substantivo atração. Usando este modelo, aponte substantivos para:
►  Conceder.
►  possuir.
►  Mudar.
►  Isentar.

Gabarito dos exercícios dissertativos sobre substantivo

1. “Montanha” é um substantivo concreto, já que designa algo real que tem uma existência independente. Quanto ao termo “vida”, este substantivo é atribuído a algo que não tem existência independente, já que, para que haja vida, é preciso que haja um ser vivo. por isso, trata-se, de fato, de um substantivo abstrato, como é apresentado no texto.
►  Com o objetivo de fazer humor, o autor do texto se baseou na característica topográfica da cidade de Brasília, localizada no planalto Central do país, onde a superfície é plana, ou com poucas ondulações. de fato, para um brasiliense, montanha é algo que não é concreto, no sentido de que ele não está habituado a vê-la.

2. Cortesana.
► A forma feminina do substantivo cortesão é cortesã, e não “cortesana”, como usa a autora.

3. Segundo Verissimo, o diminutivo pode ser uma maneira afetuosa ou precavida de usar a linguagem.

4. Para comprovar a conotação afetuosa do diminutivo, o humorista cita o uso do diminutivo em relação à comida (“comidinha”, “feijãozinho”). para exemplificar como o uso do diminutivo “desarma” certas palavras que, no seu grau normal, “são ameaçadoras”, mostra a alteração de sentido produzida ao se usar operaçãozinha em lugar da forma original (operação). a forma diminutiva atenua sensivelmente a ideia de gravidade da situação trazida pelo substantivo em seu grau normal.

5. Verissimo afirma que é possível fazer uso do diminutivo para “disfarçar” grandes quantidades (no caso, de comida ou bebida).
►  Os diminutivos usados como exemplo são “cervejinha” e “docinho”. No primeiro caso, o diminutivo dá a sensação de que os efeitos da quantidade de álcool ingerida durante um tempo considerável não seriam sentidos. Caso se optasse por não flexionar o substantivo, o leitor teria outra impressão. No segundo exemplo, fica evidente que uma quantidade exagerada de doce “ganha uma dimensão muito inferior” quando o diminutivo é usado.

6.  O texto que qualifica o título da revista República é: “o prazer da política e as políticas do prazer”. Observe que o autor desse texto faz um jogo envolvendo as palavras política e prazer, tomadas ora como substantivos, ora como núcleos de adjuntos adnominais com valor de adjetivo. Desse jogo com as duas formas linguísticas, que passam a desempenhar diferentes funções quando usadas com valor substantivo ou valor adjetivo, resulta um interessante efeito de sentido. Assim, em o “prazer da política”, prazer é o substantivo, qualificado pela locução adjetiva da política. Já em “as políticas do prazer”, política em sua forma plural, é o substantivo, qualificado pela locução adjetiva do prazer. O efeito de sentido desse jogo baseado na inversão de formas e funções linguísticas pode ser entendido como resultante da ênfase colocada ora em política, ora em prazer. Chama-se assim a atenção, por um lado, para o fato de que fazer ou discutir política pode ser algo prazeroso (“o prazer da política”); por outro, destaca-se o fato de que é necessário também discutir ou definir políticas relativas ao prazer (“as políticas do prazer”).

7.  O efeito de sentido que o texto da propaganda provoca, no contexto, é o de que os velhinhos dos asilos são nossos “velhos amigos”, ou seja, amigos de longa data, amigos em quem confiamos e de quem gostamos muito (e, portanto, a quem deveríamos ajudar).
►  Pode-se dizer que esse efeito de sentido é obtido exatamente porque se inverte a forma e a função de velhos e amigos, nas duas possíveis leituras do sintagma nominal velhos amigos. A primeira leitura toma velhos como substantivo e amigos como adjetivo que tem a função de qualificar esse substantivo, a ele atribuindo uma qualidade. Na segunda leitura, a relação forma/função se inverte: velhos é tomado como adjetivo e amigos é tomado como o substantivo por ele modificado. É precisamente do jogo com essas duas leituras possíveis (baseadas em uma diferente função, em cada caso, atribuída à forma empregada como substantivo e àquela empregada como adjetivo) que resulta o efeito de sentido do texto da campanha.

8. São os substantivos dama e mulher.
►  No primeiro quadrinho, a expressão “tratar uma mulher como uma dama” traz a ideia do tratamento gentil e respeitoso (dispensado às damas) que Percy destina às mulheres. No segundo, a inversão dos substantivos na expressão encerra outro sentido: Zé do Boné dá as damas um tratamento menos formal e respeitoso, fazendo-as se sentirem bonitas e desejadas, ou seja, “mulheres”.

9. Concessão.
►  Possessão.
►  Mudança/mutação.
►  Isenção.

Lista de exercícios de múltipla escolha sobre substantivo

Depois de termos estudado vários aspectos do uso dos substantivos na Língua Portuguesa, abaixo poderemos fazer 24 exercícios de Língua Portuguesa sobre substantivos. São exercícios sobre gênero e plural dos substantivos. São questões excelentes para quem deseja revisar a matéria, pois estão organizados aí diversos exercícios de vestibulares que dão acesso às principais universidades do Brasil. Desta forma, você poderá focar no que realmente interessa. Exercite e confira ao final o gabarito para descobrir como anda seu desempenho.

1-   Dentre as frases abaixo, escolha aquela em que há, de fato, flexão de grau para o substantivo.
a)  O advogado deu-me seu cartão.
b)  Deparei-me com um portão, imenso e Suntuoso.
c) Moravam num casebre, à beira do rio.
d) A abelha, ao picar a vítima, perde seu ferrão.
e) A professora distribuiu as cartilhas a todos os alunos.

2-   Indique a alternativa correta no que se refere ao plural dos substantivos compostos casa-grande, flor-de-cuba, arco-íris e beija-flor.
a)  casa-grandes, flor-de-cubas, os arco-íris, beijas-flor
b)  casas-grandes, flores-de-cuba, arcos-íris, beijas-flores
c)  casas-grande, as flor-de-cubas, arcos-íris, os beija-flor
d)  casas-grande, flores-de-cuba, arcos-íris, beijas-flores
e)  casas-grandes, flores-de-cuba, os arco-íris, beija-fiores

3-   Assinale a alternativa em que há gênero aparente na relação masculino/feminino dos pares.
a)  boi – vaca
b)  homem – mulher
c)  cobra macho – cobra fêmea
d)o capital – a capital
e)o cônjuge (homem)- o cônjuge (mulher)

4-   Assinale a alternativa em que a palavra tem o gênero indicado incorretamente.
a)  a tapa
b)  a grama
c)  o hélice
d)  o crisma
e)  o ágape

5-   Das opções a seguir, assinale a que apresenta um substantivo que só tem uma forma no plural.
a)  guardião
b)  espião
c)  peão
d) vulcão
e)  cirurgião

6- O plural de fogãozinho e cidadão é:
a)  fogãozinhos e cidadãos.
b)  fogãosinhos e cidadãos.
c) fogõezinhos e cidadãos.
d)  fogõezinhos e cidadões.
e)  fogõesinhos e cidadões.

7-   Viam-se (*) junto aos (*) do jardim
a)  papelsinhos, meios-fio
b)  papei zinhos, meios-fios
c)  papeisinhos, meio-fios
d)  papelzinhos, meio-fios
e)  papeizinhos, meio-fios

8-   Assinale a alternativa incorreta.
a)  Borboleta é substantivo epiceno.
b)  Rival é comum de dois gêneros.
c)  Omoplata é substantivo masculino.
d) Vítima é substantivo sobrecomum.
e)  n.d.a.

9-   Indique a alternativa em que só aparecem substantivos abstratos.
a)  tempo, angústia, saudade, ausência, esperança, imagem
b)  angústia, sorriso, luz, ausência, esperança, inimizade
c)  inimigo, luto, luz, esperança, espaço, tempo
d)  angústia, saudade, ausência, esperança, inimizade
e)  espaço, olhos, luz, lábios, ausência, esperança, angústia

10-   Numere a segunda coluna de acordo com o significado das expressões da primeira coluna e assinale a alternativa que contém as algarismos na sequência correta.
(1)  o óleo santo                       (  ) a moral
(2)  a relva                                  (  ) a crisma
(3)  um sacramento                (  )  o moral
(4)  a ética                                  (  ) o crisma
(5)  a unidade de massa            (  )  a grama
(6)  o ânimo                                (  )  o grama

a)  6, 1,4, 3, 5, 2
b)  6, 3, 4, 1,2, 5
c) 4, 1,6, 3, 5, 2
d) 4, 3, 6, 1,2, 5
e)  6, 1,4, 3, 2, 5

11-   Indique o período que não contém um substantivo no grau diminutivo.
a) Todas as moléculas foram conservadas com as propriedades particulares, independentemente da
atuação do cientista.
b) O ar senhoril daquele homúnculo transformou-o no centro de atenções na tumultuada assembleia.
c) Através da vitrina da loja, a pequena observava curiosamente os objetos decorados expostos à venda, por preço bem baratinho.
d)  De momento a momento, surgiam curiosas sombras e vultos apressados na silenciosa viela.
e)  Enquanto distraía as crianças, a professora tocava flautim, improvisando cantigas alegres e suaves.

12-  Assinale a alternativa em que a flexão do substantivo composto está errada.
a)  os pés-de-chumbo
b)  os corre-corre
c) as públicas-formas
d)  os cavalos-vapor
e)  os vaivéns

13-   Dadas as palavras:
1.  esforços
2.  portos
3.  impostos

Verificamos que o timbre da vogal tônica é aberto:

a)  apenas na palavra 1.
b)  apenas na palavra 2.
c) apenas na palavra 3.
d)  apenas nas palavras 1 e 3.
e)  em todas as palavras.

14-  Assinale a alternativa em que aparecem substantivos simples, respectivamente, concreto e abstrato.
a)  água, vinho
b)   Pedro, Jesus
c) Pilatos, verdade
d) Jesus, abaixo-assinado
e)  Nova Iorque, Deus

15-  Dadas as sentenças:

1.  Ele não chegou a falar com a Presidenta.
2.  Ele sofreu um entorse grave.
3.  A tracoma é uma doença contagiosa. Deduzimos que:

a)  apenas a sentença 1 está correta.
b)  apenas a sentença 2 está correta.
c)  apenas a sentença 3 está correta.
d) todas estão corretas.
e)  n.d.a.

16-Assinale a única frase em que há erro no que diz respeito ao gênero das palavras.
a) O gerente de será depor como testemunha única do crime.
b) A personagem principal do conto é o Seu Rodrigues.
c) Ele foi apontado como a cabeça do motim.
d) O telefonema deixou a anfitriã perplexa.
e) A parte superior da traqueia é o laringe.

17-  Assinale a alternativa em que há um substantivo cuia mudança de gênero não altera o significado.
a)  cabeça, cisma, capital
b)  águia, rádio, crisma
c)  cura, grama, cisma
d)  lama, coral, moral
e)  agente, praça, lama

18-   Numa das frases seguintes, há uma flexão de plural totalmente errada. Assinale-a.
a)  Os escrivães serão beneficiados por essa lei.
b)  O número mais importante é o dos anõezinhos.
c)  Faltam os hifens nesta relação de palavras.
d)  Fulano e Beltrano são dois grandes caráteres.
e)  Os reptis são animais ovíparos.

19-   Relacione as duas colunas, de acordo com a classificação dos substantivos, e assinale a alternativa correta.
(1)  padre                       (   ) próprio
(2)  seminário                 (   ) coletivo
(3)  dias                          (   ) derivado
(4)  ano                           (   ) comum

a)  3, 4, 2, 1
b)  1,2, 4, 3
c)  1, 3, 4, 2
d)  3, 2, 1,4
e)  2, 4, 3, 1

20-   Dentre os plurais de nomes compostos aqui relacionados, há um que está errado. Qual!
a)  escolas-modelo
b)  quebra-nozes
c)  chefes-de-sessões
d)  guardas-noturnos
e)  redatores-chefes

21-   Numa das opções, uma das palavras apresenta erro de flexão. Indique-a.
a)  mãos-de-obra, obras-primas
b)  guardas-civis, afro-brasileiros
c)  salvos-condutos, papéis-moeda
d)  portas-bandeira, mapas-múndi
e)  salários-família, vice-diretores

22-   Classificam-se como substantivos as palavras destacadas, exceto em:
a)  “… o idiota com quem os moleques mexem…”
b)  “… visava a me acostumar à morna tirania…”.
c)  “Adeus, volto para meus caminhos…”.
d)  “… conheço até alguns automóveis…”.
e)  “… todas essas coisas se apagarão em lembranças…”.

23-  A alternativa em que o plural dos nomes compostos está empregado corretamente é:
a) pé-de-moleques, beija-flores, obras-primas, navios-escolas.
b)  pés-de-moleques, beija-flores, obras-primas, navios-escolas.
c)  pés-de-moleque, beija-flores, obras-primas, navios-escola.
d)  pé-de-moleques, beija-flores, obras-primas, navios-escola.
e)  pés-de-moleques, beija-flores, obras-prima, navios-escolas.

24- Assinale a alternativa em que há erro na flexão de número.
a)  as águas-marinhas, as públicas-formas, os acórdãos
b)  abajures, caracteres, os ônus
c)  auto-serviços, alto-falantes, lilases
d)  capitães-mor, sabiás-pirangas, autos-de-fé
e)  guardas-florestais, malmequeres, Ave-Marias

Gabarito dos exercícios de múltipla escolha sobre substantivo

1) c, 2) e, 3) d, 4) c, 5) b, 6) c, 7) b, 8) c, 9) d, 10) d, 11) c, 12) b, 13) e, 14) c, 15) a, 16) c, 17) e, 18) d, 19) a, 20) c,  21) d, 22) c, 23) c, 24) d

3 comentários

  1. Manuela Fernandes da Silva Pereira

    Parei de fazer, na questão 3: o plural de arco-iris é arcos-iris de acordo com a volp e na quarta questão helice é um substantivo de genero oscilante, portanto acredito que o gabarito esteja errado

    • maiseducativo

      Pesquise um pouco mais sobre a questão, Manuela. A palavra citada por você é invariável. Se quiser postar o link do VOLP sobre isso, fique à vontade. Grande abraço e visite sempre nossos artigos. Todos temos muito que aprender, não é?

      #adm #maiseducativo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>