Você está aqui: Início » Língua Portuguesa » Exercícios sobre o conto A Missa do Galo

Exercícios sobre o conto A Missa do Galo

Estes são três exercícios de um teste que elaborei para meus alunos. Eles são complementares ao estudo que fizemos do conto de Machado de Assis, A Missa do Galo. Machado de Assis, como muitos já sabem, é um dos meus autores preferidos na prosa brasileira. Sempre que posso uso nas minhas atividades seus textos e entendo que existe uma necessidade enorme de trazer para a sala de aula novamente textos de escritores consagrados. O bom aqui é que você poderá conferir o gabarito depois de tentar resolver as atividades.

Exercícios sobre A Missa do Galo

1. Considere as afirmações abaixo sobre o conto “A Missa do Galo”, de Machado de Assis.

I- Machado de Assis vale-se de um recurso muito presente na sua ficção, ou seja, a utilização de diversos pontos de vista e avaliações, deixando ao leitor o trabalho de interpretá-los.

II- A ambiguidade do discurso narrativo pode ser relacionada à imbricação de dois pontos de vista: o do adolescente Nogueira e do Nogueira maduro que avalia o passado.

III- Para o adolescente Nogueira, são transparentes os gestos e as palavras de Conceição, mas, por questões éticas, finge não os compreender.

Quais são corretas?
a) Apenas I.
b) Apenas III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas I e III.
e) I, II e III.

2. Nos contos de Missa do galo: variações sobre o mesmo tema, a imagem de Conceição como mulher submissa, fria e ‘santa’ só NÃO é revertida quando a narrativa se faz sob a perspectiva de:

a) Meneses
b) Conceição
c) Nogueira
d) D. Inácia

3. Alguns dos contos de Missa do galo: variações sobre o mesmo tema possuem epígrafes, que, retiradas em Machado de Assis, estabelecem com o texto epigrafado diferentes relações.

A opção em que se indica uma relação INADEQUADA entre a abordagem do conto e sua epígrafe é:

a) Na versão de Autran Dourado, a epígrafe “Nunca pude entender a conversação que tive com uma senhora, há muitos anos.” sugere a perplexidade e o desapontamento de Távora quando, numa conversa, lhe é revelado por Conceição o jogo de sedução que se estabelecera entre ela e Nogueira na noite da missa do galo.

b) Na versão de Osman Lins, a epígrafe “Nunca pude entender a conversação que tive com uma senhora, há muitos anos, contava eu dezessete, ela trinta” faz referência às dúvidas e ambiguidades que permeiam a aproximação, relembrada pelo narrador, entre ele e Conceição naquela noite de missa do galo.

c) Na versão de Nélida Piñon, a epígrafe “Fartou-se de antemão do banquete da vida” remete à forma como Nogueira, ainda jovem, se aproveita sexualmente da aproximação com Conceição.

d) Na versão de Julieta de Godoy Ladeira, a epígrafe “Boa Conceição! Chamavam-lhe ‘a santa’ e fazia jus ao título, tão facilmente suportava os esquecimentos do marido” refere-se ironicamente à imagem de Conceição, que aí revela seu lado de mulher sedutora, desejável e desejante.

Gabarito dos exercícios

1 – C

2 – A

3 – C

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*