Aprenda a usar a crase

Você tem dificuldades para usar a crase? Já ouviu as regras, assistiu À aula, estudou, mas continua com dificuldades para entender o porquê deve usá-la? Você é professor e já procurou tentou ensinar como usar a crase exercícios com gabarito?

Bem, se você respondeu sim a alguma dessas perguntas eu tenho uma boa notícia para você.

Neste artigo simplifiquei os casos de uso da crase e organizei uma lista de exercícios já com gabarito para que você possa verificar se agora entendeu mesmo.

Leia o artigo até o fim e vote depois nas estrelinhas que estão no final do texto. Obrigado.

Como usar a crase: tutorial definitivo

Muitos são os visitantes que procuram este blog ou indicam para que o amigo aprenda a usar a crase.

PUBLICIDADE

Dia a dia este é um dos assuntos que mais trazem visitantes para o este site e meus outros projetos. Tenho artigos lá no meus outros projetos como o Análise de Textos, que passam de 15 mil acessos mensais.

“Todos” sabem a definição, mas poucos sabem as regras mais básicas sobre o assunto. Pouca gente percebe, por exemplo, o quanto a crase é importante na hora de construir um texto. Imagine uma crase mal colocada ou até ausente.

A falta dela pode mudar até mesmo o significado de uma palavra caso seja um verbo de dupla regência e de significados diferentes.

Falo disso sempre para os alunos, mas é somente na hora em que escrevemos um texto e recebemos uma nota não muito animadora é que nos lembramos das dicas simples que os professores sempre eram em sala de aula. Se você fará vestibular, Enem ou mesmo se prestará algum concurso, leia este artigo com tudo que você precisa saber para usar, e usar bem a crase.

Vamos então à definição para iniciarmos este artigo ensinando a usar a crase:

PUBLICIDADE

Crase: fusão (ou contração) de duas vogais idênticas numa só. Em linguagem escrita, a crase é representada pelo acento grave.

Neste artigo você verá:

Orientações iniciais sobre como usar a crase
Regras para o uso da crase
Nunca use crase nestes casos
Casos facultativos de uso da crase

Para começar nosso estudo, observe o exemplo a seguir:

Perguntei à menina o nome dela.

O verbo perguntar requer a preposição a, e o substantivo menina pede o artigo a. Ocorre contração da preposição a com o artigo feminino a ou com o pronome a e o a inicial dos pronomes aquele(s), aquela(s), aquilo que passam pelo processo da crase. Vogais semelhantes são também contraídas, pois a crase é um processo fonológico.
Entretanto, não se usa crase diante de numerais, veja:

Assista ao Festival de inverno: de 12 a 19 de julho.

Para que ocorra o fenômeno da crase, duas condições precisam ser satisfeitas:

PUBLICIDADE

  • Deve existir uma palavra, à esquerda do a, que exija a preposição a;
  • Deve existir uma vogal a, à direita dessa preposição, geralmente representada pelo artigo a (pode ser também a primeira sílaba do demonstrativo aquele/o).

Ofereci às crianças do meu bairro vários livros.

É verdade que, em relação à aprendizagem da leitura, a escola tem trabalhado com o conceito do pra­zer de ler […]

A homenagem àquelas mães foi emocionante.

Nesses três exemplos, as palavras da esquerda (ofereci/ relação/homenagem) exigem a preposição a.

As perguntas Ofereci a quem? I Em relação a quê? I Ho­menagem a quem? – atestam isso. Logo, a primeira condi­ção está satisfeita.

As palavras da direita (crianças/aprendizagem/mães) são substantivos femininos e admitem o artigo a/as ou o demonstrativo aquelas. Logo, a segunda condição está satisfeita, obrigando-nos a empregar o acento grave indicativo de crase.

Veja outros exemplos de crase com pronomes de­monstrativos:

Chegaram cestas básicas àquela gente. (a + aquela)

A pergunta “Chegaram cestas bá­sicas a quem?” evidencia a preposição a obrigatória, pedida pelo verbo chegar (chegou algo a alguém).

PUBLICIDADE

Orientações iniciais sobre como usar a crase

  • Se os nomes femininos puderem ser substituídos por nomes masculinos, que admitam ao antes deles, usa-se crase. Observe:

Vou à praia.
Vou ao campo.
As crianças foram à praça.
As crian
ças foram ao parque.

  • Com relação a nomes de lugares, podemos aplicar uma regra para saber se ocorre a crase ou não. Temos de substituir o a por para a. Se o artigo for necessário, é sinal de que ocorreu a crase. Observemos os casos a seguir:

Fui à África do Sul.

Aplicando a regra e substituindo a por para, temos:

Fui para a África do Sul.

Ao fazer a substituição, é obrigatório o uso do ar­tigo a; logo, há crase, e o a deve ser acentuado.

Analisemos outro exemplo:

Fui a Johannesburg.

Aplicando a regra: Fui para Johannesburg. O artigo é dispensável; logo, não há crase, e o a não deve ser acentuado.

Se o nome do lugar vier qualificado, ocorre a cra­se:

Fui à grande Johannesburg.

Repare que, nesse caso, podemos usar para a:

Fui para a grande Johannesburg.

  • Com os verbos ir e vir, lembre-se da seguinte dica:

Se vou a e volto da, crase há; se vou a e volto de, crase pra quê?

Vou à Bahia nas férias. (Vim da Bahia)

Fui a Sorocaba no fim de semana. (Vim de Sorocaba)

Regras para o uso da crase

Antes de numeral indicativo de horas

Se as horas forem determinadas, emprega-se a crase.

Sairei às três horas.

Cheguei à meia-noite.

O foguete partirá à zero hora.

Nas locuções adverbiais, conjuntivas e prepositivas femininas

Antes de locuções constituídas de palavras femininas, usa-se o acento indicativo de crase.
Locuções adverbiais: à tarde, à direita, à esquerda, à toa, às vezes, às pressas, etc.
Locuções conjuntivas: à medida que, à proporção que, etc.
Locuções prepositivas: à espera de, à frente de, à custa de, à mercê de, etc.

Fiquei à espera dele por duas horas,
O garoto fez a prova às pressas.
À medida que o tempo passava, Joana se acalmava.

Substantivos casa e terra

Quando as palavras casa e terra apresentarem modificador, usa-se crase:

Vou à casa de Maria.
Nós chegamos à terra de nossos pais.

Quando a palavra casa é empregada no sentido de “próprio lar”, não se usa crase:

A menina havia voltado a casa para buscar um guarda-chuva.
Antes de chegar a casa, o ladrão trocou de camisa e tirou o gorro.

Com sentido de “terra firme”, a palavra terra não é precedida por artigo; portanto, não ocorre crase.

O capitão informou que estamos quase chegando a terra.
Depois de dois meses de mar aberto, regressamos finalmente a terra.

Nunca use crase nestes casos

Palavras masculinas

Já pudemos perceber que o sinal de crase não deve ser utilizado diante de palavras que não vêm precedidas do artigo definido feminino. O a que antecede as palavras masculinas é apenas preposição.

Comprarei um notebook a prazo.
O estudante estava a pardo tema da pesquisa.

Entretanto, ocorre crase diante de palavra masculina quando, antes dela, houver uma palavra feminina subentendida:

Ele tem um estilo à Moacyr Scliar. (Isto é, à maneira de Moacyr Scliar.)

A entrevista foi dada à Bandeirantes. (Isto é, à rede de televisão Bandeirantes.)

Fui à Almedina. (Isto é, à editora Almedina.)

Verbo no infinitivo

A loja está com preços a partir de R$ 1,99.
Ele passou a esperar a namorada todos os fins de semana.
Feche as janelas quando as primeiras gotas de chuva começarem a cair.

Pronomes pessoal, de tratamento, demonstrativo, indefinido e relativo

Os pronomes pessoal, de tratamento, demonstrativo, indefinido e relativo não admitem artigos; portanto, não ocorre crase.

Ele se dirigiu a ela com doçura.
Contarei a Vossa Majestade quais são os nossos planos.
Foi só um susto. O macaco nada fez a Dona Maria Helena.
Onde você pensa que vai a esta hora da noite?
Devolva o livro a qualquer funcionário da biblioteca.
Todos os dias agradeço a Deus, a quem tudo devo.

Os pronomes senhora e senhorita admitem artigo. Portanto, diante deles ocorre crase:

Peço uma gentileza à senhora.
O que ele disse àquela senhorita

Artigo indefinido uma

O a que antecede o artigo indefinido uma é preposição; portanto, não leva o acento indicativo de crase.

O policial dirigiu-se a uma senhora vestida de vermelho.
Eu entreguei o envelope a uma fun¬cionária da recepção.

Substantivos repetidos

Moisés ficou face a face com Deus.
De fora a fora, tudo foi pintado.
O escritório foi vistoriado de ponta a ponta.

Palavras no plural precedidas apenas de preposição

Nunca me junto a pessoas que especulam demais.
Eles costumam ir a reuniões do Clube de Montanhismo.

Numerais cardinais

Após o feriadão, o número de vítimas de acidentes de trânsito chega a noventa.
Daqui a três horas embarcarei.

Neste último exemplo, mesmo havendo a palavra horas, não há o acento de crase porque as horas não são determinadas. Observe essa diferença nos exemplos a seguir:

Embarcarei às três horas da tarde.
Daqui a três horas embarcarei.

Nomes célebres e nomes de santos

O artigo reporta-se a Carlota Joaquina de maneira bastante desrespeitosa.
Ela fez uma promessa a Santa Cecília.

Casos facultativos de uso da crase

Nome próprio feminino

Entreguei o cheque à Paula.
ou
Entreguei o cheque a Paula.

Paulo dedicou uma canção à Teresinha.
ou
Paulo dedicou uma canção a Teresinha.

Pronome possessivo feminino

Ele fez uma crítica séria à sua mãe.
ou
Ele fez uma crítica séria a sua mãe.

Convidei-o a vir à minha casa.
ou
Convidei-o a vir a minha casa.

Preposição até

A preposição até pode ou não vir seguida da preposição a. Quando o autor dispensar a preposição a, não haverá crase.

Correremos até à praia.
ou
Correremos até a praia.

Dormiremos até às oito horas.
ou
Dormiremos até as oito horas.

Exercícios de crase com gabarito

Um dos assuntos que mais aparecem na sala de aula durante as aulas sobre regência e também sobre complementos verbais é a crase. Pedra no sapato para alguns, diferencial na hora da prova para outros, ela não é apenas um sinalzinho que se coloca sobre algumas palavras para indicar a fusão entre dois “as”. Entender a crase ajudará, também, a definir com qual sentido um verbo deve ser tomado e, em frases como as que colocarei abaixo, ajudar na interpretação correta do texto, sobretudo numa prova de Linguagens como a do Enem. Veja o exemplo abaixo antes de começar os exercícios:

À noite, chegou.
A noite chegou.

No primeiro exemplo, temos que o sujeito é oculto e que este chegou no período da noite. No segundo exemplo, a própria noite chegou, isto é, anoiteceu. Este não é um artigo teórico ensinando a usar a crase. O que trago são vários exercícios sobre o uso dela.

1. Observe a frase a seguir.

Lula faz à China a melhor viagem de seu governo, mas a megalomania dos diplomatas quase estraga tudo.

Veja. São Paulo: Abril, edição 1.856, ano 37, n. 22, 2 jun. 2004, p. 40.

a. Qual é o sentido do verbo fazer nesse caso?

Gabarito

O sentido de fazer é realizar/efetuar, no caso, a melhor viagem de negócios entre os dois países.

b. Justifique o uso da crase nesse subtítulo de reportagem.

Gabarito


O verbo fazer é empregado como transitivo direto e indireto; nesse último caso, exige a preposição a, que sofre contração com o artigo feminino a, que designa a palavra feminina China.


2. Os versos a seguir foram retirados de composições de músicos brasileiros. Justifique o uso da crase em cada um dos excertos.

I. Estava à toa na vida / O meu amor me chamou
(A banda, Chico Buarque).

II. À madrugada iremos pra casa cantando
(Cordas de aço, Cartola).

III. Para viver à beira do abismo
(Por que você faz cinema?, Joaquim Pedro de Andrade e Adriana Calcanhoto).

VI. Quem vai pagar as contas deste amor pagão / Te dar a mão, me trazer à tona pra respirar
(Caleidoscópio, Herbert Vianna).

Gabarito


I- É locução adverbial formada pela preposição a + artigo feminino a, que designa a palavra feminina toa. como locução significa ao acaso, irrefletidamente.


II- É locução adverbial formada pela preposição a + artigo feminino a, que designa a palavra feminina madrugada.


III- É locução prepositiva formada pela preposição a + artigo feminino a, que designa a palavra feminina beira.


IV- É locução adverbial formada pela preposição a, exigida pelo verbo transitivo indireto trazer a, + artigo feminino a, que designa a palavra feminina tona (superfície).


3. Leia o texto a seguir para responder ao que se pede.

Olympus Stylus 300 Digital […]: você fotografa sua história vencedora sem perder nada de ação, com uma câmera cheia de estilo e resistente a poeira e água, tão compacta que vai com você a qualquer lugar. Faça as fotos digitais mais precisas que você pode imaginar, com 3.2 megapixels e lente zoom 3x.

Fotografe Melhor. São Paulo: Europa, n. 87, dez. 2003, p. 43. (Fragmento).

a. Do ponto de vista da norma padrão da língua, há uma incorreção no uso da crase. Identifique a incorreção e justifique sua resposta.

Gabarito


A expressão “resistente à poeira” deveria ter recebido acento grave, pois apresenta a preposição a, exigida pela palavra resistente, e o artigo feminino a, que designa a palavra feminina poeira.


b. No excerto: “tão compacta que vai com você a qualquer lugar”, deveria haver crase no termo destacado? Justifique sua resposta.

Gabarito


Não, o sinal de crase não deve ser utilizado antes de palavras que não vêm precedidas do artigo feminino, caso do substantivo masculino lugar.

Leia o excerto a seguir, que foi extraído de uma carta enviada por um representante do conselho Municipal de turismo a uma moradora da cidade de São Paulo, para responder às questões 4 e 5.

Resposta

Em resposta a d. Eliane de A. (Áreas de lazer, de 28/9), gostaria de agradecer o apoio à ação da Prefeitura criando nova áreas de lazer na cidade, como as das Av. Sumaré e Paulista aos domingos.

O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 out. 2004, p. C2. Seção São Paulo reclama.

4. Nesse excerto, há uma única ocorrência do uso de crase. Do ponto de vista da norma padrão da língua, esse uso está correto? Justifique sua resposta.

Gabarito


Sim. O verbo agradecer tem regência múltipla e pode ser empregado como transitivo indireto, agradecer a. Nesse caso, a crase é justificada pela contração da preposição com o artigo feminino a, que designa “(a) ação da prefeitura”.

5. Observe as duas frases.

I. Em resposta a d. Eliane de A.
II. Em resposta à d. Eliane de A.

Qual é o efeito de sentido resultante do uso ou não de crase antes desse nome próprio feminino?

Gabarito


A ausência de crase, como ocorrido na carta endereçada à moradora de São Paulo, indicia um distanciamento, isto é, a pessoa que lhe escreveu não tem familiaridade. no segundo caso, o uso de crase indicia que há grau de familiaridade suficiente para designar o referente como “a d. Eliane”. Nesse caso, há contração entre a preposição a da locução e o artigo feminino.

6. Na frase “escrevi todo meu trabalho a mão e depois o passei a limpo”, há crase nos termos destacados? Justifique sua resposta.

Gabarito


Não. O primeiro termo destacado é uma locução adverbial de instrumento, iniciada pela preposição a, e com o núcleo (substantivo) feminino que, a rigor, não vem acompanhado de artigo. Por esse motivo, não há acento grave no a. O segundo termo destacado é preposição regida pelo verbo passar que antecede o uso informal do substantivo masculino limpo. Nesse caso, não há acento grave.

7. É possível que a crase ocorra para se evitar a ambiguidade de um enunciado. É o que acontece na oração a seguir.

A mãe presenteou a filha.

Qual a ambiguidade que está sendo eliminada pela crase?

Gabarito


O enunciado pode significar que a mãe presenteou a filha ou que foi presenteada por ela. A crase impede a primeira leitura.

8. Leia o texto a seguir.

A Dúvida

À ou A realizar-se no dia 8 de dezembro…?
Para que seu convite de casamento não apresente erros gramaticais e possa, por isso, provocar risinhos de algum convidado mais exigente, escreva:
“A realizar-se no dia 8 de dezembro…”

DUARTE, Sérgio Nogueira. Língua viva III: uma análise simples e bem-humorada da linguagem do brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 2000. (Fragmento).

Considerando que a crase é definida como a contração da preposição a com o artigo feminino a, qual a explicação gramatical para que não ocorra crase na expressão que suscitou a dúvida?

Gabarito


Não ocorre crase antes de verbo, porque as formas verbais não são determinadas por artigo definido a; há na expressão “a realizar-se” apenas a preposição a.

9. Na frase “Refiro-me a esta moça, e não a que estava aqui antes”, há crase no termo destacado? Justifique sua resposta.

Gabarito


Há crase no termo destacado, pois há a contração da preposição a, exigida pelo verbo referir, com o artigo feminino a, que está antes de um termo elíptico (oculto): moça.

10. Leia o texto a seguir.

Mea culpa

Deu no JB: “Jorge Travassos interpretou como bola atrasada e deu falta dentro da área à favor do Madureira.”
A falta foi a favor do Madureira e o gol contra foi nosso.

DUARTE, Sérgio Nogueira. Língua viva II: uma análise simples e bem-humorada da linguagem do brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1999. (Fragmento).

O texto é parte da coluna Língua Viva, publicada no Jornal do Brasil. na seção intitulada “Mea culpa”, Sérgio Nogueira Duarte aponta as inadequações gramaticais que “escaparam” na revisão que é feita antes da publicação do jornal. Nesse trecho, o que “escapou” foi o acento grave na expressão “a favor”. Por que foi um “gol contra” colocar crase nesta expressão?

Gabarito


Não ocorre crase na expressão, porque a palavra favor é masculina. Não há, portanto, a contração da preposição a com o artigo definido feminino.

 

Exercícios bônus

Estes são alguns exercícios complementares para aplicar o que foi aprendido até aqui. Eles nos foram oferecidos pElo site Enem Nota 1000, projeto de Língua Portuguesa direcionado para estudo e desenvolvimento do estudante que está se preparando para o Enem, vestibulares e também concursos públicos.
1) Até…….. poucos dias, os preços desse produto estavam sujeitos…….. grandes oscilações no mercado.
a) à, a
b) a, à
c) há, a
d) à, à
e) há, à

Gabarito


C

2) “……. noite, todos os operários voltaram ……. fábrica e só deixaram o serviço …… uma hora da manhã.”
a) Há, à, à
b) A, a, a
c) À, à, à
d) À, a, há
e) A, à, a

Gabarito


C

3) No território nacional, …… estatísticas o demonstram: …… cada trinta minutos uma pessoa sucumbe …… tuberculose.
a) as, à, a
b) às, à, à
c) às, à, a
d) as, a, à
e) às, a, a

Gabarito


D

4) A frase em que o uso da crase está incorreto é:
a) O professor dirigiu-se à sala.
b) Fez uma promessa à Nossa Senhora.
c) À noite não gosto de ler.
d) Referiu-se àquilo que viu.
e) Fugiu às pressas.

Gabarito


B

 

5) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas: “Quando, …… dois dias, disse……ela que ia …… Europa para concluir meus estudos, pôs-se …… chorar.”
a) a – a – a – a
b) há – à – à – a
c) a – à – a – à
d) há – a – à – a
e) n.d.a

Gabarito


D

Agora vamos a um bloco de exercícios de vestibular. Estas são do meu arquivo pessoal e uso como lista de exercícios para os alunos nos plantões de dúvida.

1) Refiro-me …… atitudes de adultos que, na verdade, levam as moças …… rebeldia insensata e …… uma fuga insensata.
a) às, à, a
b) as, à, à
c) às, à, à
d) as, à, a
e) às, a, à

Gabarito


A


2) Postou-se …… porta do prédio, …… espera de uma pessoa …… quem entregar a pasta de documentos.
a) a, a, a
b) à, à, a
c) à, a, a
d) a, a, à
e) à, à, à

Gabarito


B


3) “……… dois dias da prova, cedeu ………. um impulso irracional de fugir ……….. ela.”
a) Há, à, a
b) A, à, a
c) Há, à, à
d) A, a, à
e) A, a, a

Gabarito


E


4) Preencha as lacunas da frase abaixo e assinale a alternativa correta. “Comunicamos ….. V. Sª. que encaminhamos …… petição anexa …… Divisão de Fiscalização, que está apta …… prestar …… informações solicitadas.”
a) a, a, à, a, as
b) à, a, à, a, às
c) a, à, a, à, as
d) à, à, a, à, às
e) à, a, à, à, as

Gabarito


A


5) O progresso chegou inesperadamente ….. subúrbio. Daqui …… poucos anos, nenhum dos seus moradores se lembrará mais das casinhas que, …… tão pouco tempo, marcavam a paisagem familiar.
a) aquele, a, a
b) àquele, à, há
c) àquele, à, à
d) àquele, a, há
e) aquele, à, há

Gabarito


D


6) Estou ……. espera de certa pessoa, ……. quem poderei pedir informações ……. respeito desse processo.
a) à, à, a
b) a, à, à
c) à, a, a
d) à, a, à
e) a, a, à

Gabarito


C


7) Preencha corretamente as lacunas, seguindo a ordem fraseológica.

…… três semanas, cheguei …… Lisboa; daqui …… três dias farei uma excursão ……França; depois farei uma visita …… ruínas da Itália; de lá regressarei ……. São Paulo.

a) Há, à, há, a, as, à
b) A, a, a, a, às, a
c) Há, a, a, à, às, a
d) Há, a, há, à, às, a
e) A, à, há a, as, à

Gabarito


C


8) Assinale a alternativa que preenche corretamente os espaços: “…………… algum tempo, vai até ……….. montanha e volta ………. casa para descansar.”
a) a – à – à
b) há – a -a
c) há – à – à
d) à – a – a
e) a – a – a

Gabarito


B


9) Assinale a alternativa que preenche corretamente os espaços: “Durante ……… semana, o rapaz deveria apresentar-se ……… direção da escola, para repor todas as aulas ……… que faltara.”
a) a – à – a
b) a – a – à
c) à – à – a
d) à – à – à
e) à – a – a

Gabarito


A


10) Assinale a opção que preenche corretamente as lacunas da seguinte frase: “Um homem condenado …… ignorância é alguém …… quem foi roubada uma parte do seu direito …… vida.”
a) à, a, à
b) a, à, a
c) à, a, a
d) a, à, à
e) a, a, à

Gabarito


A


Para encerrarmos, vamos a alguns exercícios rápidos. Duas alternativas apenas, ou seja, 50% de chances de acertar de primeira. Com o exercício abaixo você poderá testar se está afiado e sabendo tudo sobre crase. Confira o gabarito no final.

Crase: a frase está certa ou errada?

01) Ela prefere recorrer as bênçãos do vigário da vila.
a) Certa
b) Errada

02) Eu estava à toa na vida, quando ela chegou.
a) Certa
b) Errada

03) Postou-se ao lado dele, à espera de uma oportunidade para prosear.
a) Certa
b) Errada

04) A medida que iam conversando, o sono ia aumentando.
a) Certa
b) Errada

05) O jogo começará as 19h.
a) Certa
b) Errada

06) Comemos arroz à grega hoje.
a) Certa
b) Errada

07) Fui à Goiânia no verão do ano passado.
a) Certa
b) Errada

08) Assisti à um show do Skank na Alemanha.
a) Certa
b) Errada

09) Levou Alice a casa da irmã.
a) Certa
b) Errada

10) Estarei esperando-a em casa após às 14h.
a) Certa
b) Errada

Gabarito


1) b

2) a

3) a

4) b

5) b

6) a

7) b

8) b

9) b

10) b

2 Comentários


  1. Olá professor, acompanho seu trabalho no Facebook.
    Muito obrigado pelos exercícios que vão me ajudar bastante, Sucesso

    Responder

  2. Nossa, crase é bem difícil. Por mim tiraria todas essas regras principalmente nesses verbos que tem regência diferente e que a a crase faz mudar o sentido da frase.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − três =