Exercícios de linguagem com gabarito

No artigo de hoje faremos alguns exercícios de Linguagem. Nada muito complicado desde que já tenha sido revisado, por exemplo, o que é linguagem, língua e fala além de outros conceitos como o de signo linguístico. Ao final do exercício você verá o gabarito das questões. Use-as em suas atividades, provas ou listas de exercícios de reforço.

Atividades de Linguagem

A imagem abaixo será usada nas questões de 1 a 4.

calvin

1. No Dicionário de Linguística, organizado por Jean Dubois, aparece a seguinte definição: “No sentido mais corrente, língua é um instrumento de comunicação, um sistema de signos vocais específicos aos membros de uma mesma comunidade. […] A língua é um produto social, é um contrato coletivo, ao qual todos os membros da comunidade devem submeter-se em bloco, se quiserem se comunicar.”. Em que aspectos a proposta de Calvin rompe com a definição acima?

2. Imaginemos que a ideia de Calvin dê certo e tenhamos duas gerações divididas pelo mesmo idioma. Após algumas décadas, o que aconteceria com o idioma falado pela geração mais velha?

PUBLICIDADE

3. Leia com atenção os significados do vocábulo gíria, reproduzidos do Dicionário Aurélio – século XXI:

1. (Estudos da Linguagem) Linguagem de malfeitores, malandros, etc, com a qual procuram não ser entendidos pelas outras pessoas; calão, geringonça.
2. (Estudos da Linguagem) Linguagem peculiar àqueles que exercem a mesma profissão ou arte; jargão.
3. (Estudos da Linguagem) Linguagem que, nascida num determinado grupo social, termina estendendo-se, por sua expressividade, à linguagem familiar de todas as camadas sociais.

É correto afirmar que Calvin está criando gíria ao atribuir “novos” significados às palavras? Justifique.

4. Seria possível compreender precisamente o que Calvin quis dizer com “Você não acha isso muito fiambre? É lubrificado! Bem, eu vou na fase”? Por quê?

Texto para as questões de 5 a 8.
carta5. Que tipos de linguagem são empregados na carta enigmática?

PUBLICIDADE

6. A carta enigmática utiliza um código secreto? Justifique.

7. Que tipos de signos são empregados na carta para a representação das ideias?

8. Utilizando apenas a linguagem verbal, responda: O que está escrito na carta?

Gabarito dos exercícios de Linguagem

1.  Na proposta de Calvin, a língua deixa de ser um instrumento de comunicação; se os novos significados não forem fruto de uma convenção, de um contrato coletivo, a língua perde o seu caráter de produto social. Se você usará em sala de aula, professor, comente que o significado das palavras está associado a uma convenção ou acordo que permite que determinado grupo o reconheça, possibilitando assim a comunicação. Cada grupo pode criar outra convenção, dando assim diferentes significados para uma mesma palavra. Além disso, ressalte o caráter coletivo da convenção. Por último, exemplifique com significados próprios da linguagem típica de determinados grupos (surfistas, futebolistas, economistas, médicos, adolescentes), também chamada de jargão, e com palavras empregadas no Brasil e em Portugal com diferentes significados.

2.  Esse idioma desapareceria como prática social, ou seja, ninguém mais faria uso dessa língua em suas relações sociais cotidianas (ela permaneceria apenas como registro, enquadrando-se no que se convencionou chamar de “língua morta”, assim como o latim).

PUBLICIDADE

3.  Calvin não está criando gíria. A gíria, assim como toda linguagem, é fruto de uma convenção (a diferença é que a gíria pertence a grupos restritos). A intenção de seu uso não é confundir, mas permitir a comunicação entre os que fazem parte de um determinado grupo. É importante insistir que Calvin atribui um significado às palavras que apenas ele conhece, o que impede a comunicação com outros falantes (objetivo do garoto).

4.  Como os significados das palavras não foram convencionados coletivamente, podemos ter uma vaga noção do sentido dessas frases pela contextualização, mas nada exato. Calvin criou significados particulares, ou seja, as frases só fazem sentido para o próprio falante (ele mesmo).

5.  Linguagem verbal (-z; +cio; -ura; +a; etc.) e linguagem não verbal (os desenhos).

6.  Não, pois qualquer pessoa que pertença à comunidade de falantes da língua portuguesa pode desvendá-lo. O código seria secreto se só um grupo restrito conseguisse decodificá-lo.

7.  Símbolos (signos linguísticos) e ícones (desenhos).

PUBLICIDADE

8.  “Lúcio Costa é o autor do Plano Piloto de Brasília.”

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − doze =

Exercícios de linguagem com gabarito

No artigo de hoje faremos alguns exercícios de Linguagem. Nada muito complicado desde que já tenha sido revisado, por exemplo, o que é linguagem, língua e fala além de outros conceitos como o de signo linguístico. Ao final do exercício você verá o gabarito das questões. Use-as em suas atividades, provas ou listas de exercícios de reforço.

Atividades de Linguagem

A imagem abaixo será usada nas questões de 1 a 4.

calvin

1. No Dicionário de Linguística, organizado por Jean Dubois, aparece a seguinte definição: “No sentido mais corrente, língua é um instrumento de comunicação, um sistema de signos vocais específicos aos membros de uma mesma comunidade. […] A língua é um produto social, é um contrato coletivo, ao qual todos os membros da comunidade devem submeter-se em bloco, se quiserem se comunicar.”. Em que aspectos a proposta de Calvin rompe com a definição acima?

2. Imaginemos que a ideia de Calvin dê certo e tenhamos duas gerações divididas pelo mesmo idioma. Após algumas décadas, o que aconteceria com o idioma falado pela geração mais velha?

PUBLICIDADE

3. Leia com atenção os significados do vocábulo gíria, reproduzidos do Dicionário Aurélio – século XXI:

1. (Estudos da Linguagem) Linguagem de malfeitores, malandros, etc, com a qual procuram não ser entendidos pelas outras pessoas; calão, geringonça.
2. (Estudos da Linguagem) Linguagem peculiar àqueles que exercem a mesma profissão ou arte; jargão.
3. (Estudos da Linguagem) Linguagem que, nascida num determinado grupo social, termina estendendo-se, por sua expressividade, à linguagem familiar de todas as camadas sociais.

É correto afirmar que Calvin está criando gíria ao atribuir “novos” significados às palavras? Justifique.

4. Seria possível compreender precisamente o que Calvin quis dizer com “Você não acha isso muito fiambre? É lubrificado! Bem, eu vou na fase”? Por quê?

Texto para as questões de 5 a 8.

PUBLICIDADE

carta
5. Que tipos de linguagem são empregados na carta enigmática?

6. A carta enigmática utiliza um código secreto? Justifique.

7. Que tipos de signos são empregados na carta para a representação das ideias?

8. Utilizando apenas a linguagem verbal, responda: O que está escrito na carta?

Gabarito dos exercícios de Linguagem

1.  Na proposta de Calvin, a língua deixa de ser um instrumento de comunicação; se os novos significados não forem fruto de uma convenção, de um contrato coletivo, a língua perde o seu caráter de produto social. Se você usará em sala de aula, professor, comente que o significado das palavras está associado a uma convenção ou acordo que permite que determinado grupo o reconheça, possibilitando assim a comunicação. Cada grupo pode criar outra convenção, dando assim diferentes significados para uma mesma palavra. Além disso, ressalte o caráter coletivo da convenção. Por último, exemplifique com significados próprios da linguagem típica de determinados grupos (surfistas, futebolistas, economistas, médicos, adolescentes), também chamada de jargão, e com palavras empregadas no Brasil e em Portugal com diferentes significados.

PUBLICIDADE

2.  Esse idioma desapareceria como prática social, ou seja, ninguém mais faria uso dessa língua em suas relações sociais cotidianas (ela permaneceria apenas como registro, enquadrando-se no que se convencionou chamar de “língua morta”, assim como o latim).

3.  Calvin não está criando gíria. A gíria, assim como toda linguagem, é fruto de uma convenção (a diferença é que a gíria pertence a grupos restritos). A intenção de seu uso não é confundir, mas permitir a comunicação entre os que fazem parte de um determinado grupo. É importante insistir que Calvin atribui um significado às palavras que apenas ele conhece, o que impede a comunicação com outros falantes (objetivo do garoto).

4.  Como os significados das palavras não foram convencionados coletivamente, podemos ter uma vaga noção do sentido dessas frases pela contextualização, mas nada exato. Calvin criou significados particulares, ou seja, as frases só fazem sentido para o próprio falante (ele mesmo).

5.  Linguagem verbal (-z; +cio; -ura; +a; etc.) e linguagem não verbal (os desenhos).

6.  Não, pois qualquer pessoa que pertença à comunidade de falantes da língua portuguesa pode desvendá-lo. O código seria secreto se só um grupo restrito conseguisse decodificá-lo.

PUBLICIDADE

7.  Símbolos (signos linguísticos) e ícones (desenhos).

8.  “Lúcio Costa é o autor do Plano Piloto de Brasília.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =